#compartilhe

Bancos vão ficar com 62% da renda do trabalhador se capitalização passar

Simulação apresentada no Senado pela Unafisco prevê que taxa dos bancos aumenta a cada ano, podendo chegar a mais de 77%.

Publicada em 21/05/2019, 13:43

Full pt9

Simulação apresentada nesta segunda-feira (20) em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) no Senado, sobre a reforma da Previdência proposta pelo projeto do governo Jair Bolsonaro (PSL), demonstra o fracasso que ocorreria com o sistema de capitalização que consta da proposta, levando o trabalhador aposentado à miséria.

Segundo dados do diretor de Defesa Profissional e Assuntos Técnicos da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), Mauro José Silva, o valor das contribuições previdenciárias arrecadadas de empregados e empregadores foi de R$ 423,06 bilhões em 2018. Já a previsão de acréscimo no faturamento médio anual para as instituições financeiras, num sistema de capitalização, pode ser estimado em até R$ 388 bilhões, nos próximos 70 anos.

Silva explicou que o sistema proposto na PEC 6/2019 resultará num valor acumulado pelo trabalhador, ao fim de 40 anos de contribuição, de R$ 275.804,02. Entretanto, a remuneração dos bancos, prevista na reforma, consumiria R$ 105.701,43 dessa quantia, o que equivale a mais de 62% do valor do patrimônio do empregado. Assim, esse trabalhador ficaria com apenas R$ 170.102,58.

No 59º ano, após ingressar no sistema de capitalização, esta porcentagem ultrapassaria os 77%. Um cenário que, segundo Silva, possibilitaria o recebimento de uma aposentadoria no valor de R$ 750, o que equivale a apenas um quarto do total contribuído. “Um sistema sem empregador, e com instituição financeira, é um fracasso. É condenar o trabalhador à miséria”, concluiu.

Silva considerou a capitalização um “sistema complicado do ponto de vista do trabalhador”. Para ele, além de significar a “transferência de renda” dos empregados para os bancos, essa modalidade não cobrirá benefícios já existentes, como o salário família e o salário maternidade.

A capitalização funciona como uma espécie de poupança: o dinheiro descontado mensalmente do salário de cada trabalhador vai para uma conta individual, e não se mistura com as contribuições dos demais beneficiários. Pelo sistema atual, o de repartição, os pagamentos feitos pelo pessoal da ativa financiam as aposentadorias dos inativos.

Dieese

Economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Juliano Musse disse que o cenário é preocupante. Ele considerou a PEC 6/2019 uma “reforma impositiva” porque, segundo afirmou, a medida não passou por uma prévia discussão com os trabalhadores. Ao questionar quem são os maiores interessados com a reforma da Previdência, Juliano ponderou que outras questões, como o desemprego, a informalidade e a saúde dos trabalhadores que enfrentam doenças crônicas são mais urgentes e deveriam ser o foco do debate. “A reforma é importante, mas desde que não minimize direitos sociais conseguidos com a Constituição de 1988”.

O consultor do Senado Luiz Alberto dos Santos frisou que a PEC 6/2019 não é de fácil compreensão. Para ele, o texto apresenta contradições, traz incertezas e tende a gerar custos diferenciados para a empregabilidade das pessoas. Ao ressaltar que os mercados demonstram volatilidade ao longo do tempo, o especialista disse que o regime previdenciário baseado na capitalização pressupõe uma renda questionável, porque dependerá de quanto, efetivamente, aquela aplicação renderá. “No Brasil, nós temos renda média muito baixa. As pessoas não têm dinheiro para destinar a uma sistemática de provisão fora do regime público, e essa é uma diferença fundamental.”

Retrocessos

O representante do Coletivo Nacional de Advogados de Servidores Públicos, Guilherme Zagallo, alertou que experiências de privatização da Previdência significaram retrocessos em outros países: estagnação das taxas de cobertura, diminuição do valor dos benefícios e aumento da desigualdade de renda. Para o advogado, a desconstitucionalização da aposentadoria, pretendida pelo Executivo, significa um risco político porque, a cada governo, pode-se criar novas regras para a concessão do benefício.

O advogado mencionou que o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias veda a renúncia de receita que a capitalização causará, desacompanhada da estimativa de impacto orçamentário e financeiro. Ele lembrou que o Brasil já passou por uma tentativa de privatização antes da instituição do INSS, quando houve a unificação dos regimes, mas disse que a medida não obteve sucesso. Guilherme comentou, ainda, que esse assunto tem sido omitido no debate sobre a PEC 6/2019.

“Não fomos bem-sucedidos no passado, em relação à experiência de capitalização. A promessa de melhoria da economia por meio dessa reforma não altera a realidade. É uma bomba social de efeito retardado”.

O coordenador do Movimento Legislação e Vida, Hermes Rodrigues Nery, considerou o sistema de capitalização o ponto mais grave da PEC 6/2019. Para ele, as poupanças pessoais são “qualitativamente diferentes” da seguridade social, já que não dispõem de garantia, nem previsibilidade. Além disso, Nery ressaltou que “poupar de maneira suficiente para uma aposentadoria decente é difícil para muitos trabalhadores”.

Por CUT

 

Fonte: pt.org.br


Veja mais

Thumb geisa3

Prejuízos

Privatizar o setor elétrico trará danos ao País, alerta Paulão


Thumb economia

Geopolítica do golpe: da descoberta do pré-sal à entrega do país


Thumb ato fora temer

Ato unificado Fora Temer em Teresina


Thumb geisa1

Economia

Todos perdem com a reforma da Previdência de Temer


Thumb pt4

Mulheres se mobilizam contra a reforma da Previdência nesta quarta


Thumb pt7

Ameaça

Previdência: com reforma, idoso receberá benefício abaixo do salário mínimo


Thumb pt6

Colapso

Em 87% das cidades, modelo atual de Previdência reduz a desigualdade


Thumb pt11

Bolsonaro lança campanha mentirosa para justificar Reforma


Thumb campanha trt

TRT/PI realizará Ato Público em defesa dos direitos trabalhistas e das conquistas sociais


Thumb pt10

Bolsonaro quer entregar 30% dos ativos das empresas nacionais


Thumb sinara meireles

Água e luz

Água e luz: restrição ao consumo preocupa o País


Thumb geisa2

Mobilização

Aumenta adesão à Greve Geral contra reforma da Previdência


Thumb salario

Reajuste

Salário mínimo tem menor reajuste em 24 anos


Thumb geisa3

Ilegal

Oposição pede fim de acordo que lesa o Brasil em bilhões


Thumb 29032010dinheiro016

Renda do trabalhador

Renda do trabalhador cresce mais de 33%


Thumb pt9

Sabatina

Haddad: é preciso reforma fiscal e tributária para sair da crise


Thumb 143602 1

Trabalho Doméstico

Em 11 anos, salário de trabalhadores domésticos dobrou


Thumb pt6

Suspensão

Caixa suspende MCMV para famílias que ganham até R$ 2,6 mil por mês


Thumb pt5

Isenção

Filiado que regularizar contribuição mensal até o dia 30 tem isenção no 13º


Thumb pt2

Encontro

Wellington Dias e governadores debatem novo pacto federativo com Bolsonaro


Thumb pt3

Alerta!

Mudanças na CLT podem agravar “epidemia” de acidentes de trabalho


Thumb gasolina

Economia

Com Michel Temer gasolina sobe 30% em seis meses


Thumb 38452979694 f5b2294379 z

Proposição

Projeto da senadora Regina Sousa preserva direitos trabalhistas antigos


Thumb pt3

Manobra

Bolsonaro quer aprovar a conta-gotas a reforma da Previdência


Thumb pt7

Manifesto

Servidores tomam às ruas contra confisco salarial e previdência


Thumb dsc 0003

Decisão

Após ação civil pública do vereador Dudu, multas são suspensas em Teresina


Thumb pt6

Desemprego

Índice dos que desistiram de buscar emprego atinge recorde


Thumb led campo maior

Senado aprova iluminação de LED em Campo Maior


Thumb pt10

Crise

Brasil perde verba da ONU contra a fome e aumenta crise social pós-golpe


Thumb geisa1

Reforma

Nova Lei Trabalhista compromete saúde das gestantes e do bebê


Thumb geisa4

Mazelas

Vale-tudo da reforma trabalhista aumenta o despotismo patronal


Thumb pt5

Absurdo

Bolsonaro quer usar dinheiro do PIS/Pasep do povo para pagar contas


Thumb pt6

Inconstitucional

Fim do Ministério do Trabalho viola Constituição, dizem especialistas


Thumb pt3

Renda

No Brasil, ser mãe é padecer no mercado de trabalho


Thumb pt9

PEC de Bolsonaro é o fim da Previdência rural para muitas famílias


Thumb pt1

Projeto

Comissão aprova manutenção da política de ganho real do salário mínimo


Thumb pt6

Luta!

Centrais preparam resistência contra a reforma da Previdência


Thumb jerome valcke 1200

Fifa investe no Brasil

Fifa investe US$ 100 mi no futebol brasileiro


Thumb pp

Nota

"Boca Livre": Seduc-PI diz que irregularidades ocorreram em 2014


Thumb geisa9

Discurso

“Temer está cometendo uma fraude no salário mínimo”, diz Lindbergh