#compartilhe

Mais de 200 brasileiros já desistiram de trabalhar no Mais Médicos

Publicada em 06/12/2018, 12:36

Full pt9

Pouco mais de uma semana após o governo golpista anunciar o preenchimento de quase 100% das vagas deixadas pelos cubanos no Mais Médicos, cerca de 200 profissionais brasileiros que se inscreveram no programa já desistiram do cargo.

A notícia, anunciada pelo próprio Ministério da Saúde, só aumenta a preocupação com as populações mais carentes do país, antes assistidas pelos profissionais caribenhos e agora entregues à sorte pelas mãos de Temer com o aval do presidente eleito Jair Bolsonaro – causa da saída dos médicos da Ilha do programa.

A lista de desistência pode ficar ainda maior até o próximo dia 14 de dezembro, data limite para que os médicos que se inscreveram para as vagas confirmem o interesse. Até agora, das 8.405 vagas abertas, apenas 3.276 inscritos já haviam se apresentado ou iniciado o trabalho.

De acordo com a pasta, os motivos alegados pelos médicos brasileiros vão de incompatibilidade de horário com outras atividades, outras propostas de emprego, problemas pessoais e início de residência médica.  No entanto, o desinteresse dos profissionais brasileiros vem de longa data. De acordo com reportagem publicada pela Folha de S. Paulo, metade dos médicos do país (54%) que participaram do programa entre 2013 e 2017 desistiram do emprego em até um ano e meio. O contrato prevê três anos de trabalho.

Da Redação da Agência PT de Notícias com informações da Agência Brasil e Folha de S. Paulo

 

Fonte: pt.org.br


Veja mais

Thumb dsc 0009

Conscientização

Aprovado projeto de lei que institui a semana de prevenção de transtornos e saúde mental


Thumb 19 02 50 442 file

Mais Médicos

Inscrições para o Mais Médicos encerram-se nesta quinta-feira(29)


Thumb pt3

Mentiras

Remuneração de cubanos supera a de clínicos que atendem por plano


Thumb pt8

Saúde

Tucana que mandou cubanos para “a senzala” chefiará Mais Médicos


Thumb pt5

Mais Médicos

Bolsonaro já comparou cubanos a cobras e os chamou de mercenários


Thumb 707ed114 399e 4b6a bf60 d514b39c7401

Parlamentares e prefeitos pedem a ministro a liberação de emendas da saúde