#compartilhe

Júlio Miragaya: “Lula, a Bolsa e o salário mínimo”

“Não pode o interesse econômico de um punhado de investidores bilionários substituir a vontade dos brasileiros”, afirma.

Publicada em 31/01/2018, 13:49

Full geisa5

Ao escrever este artigo, ainda não havia sido concluído o julgamento do ex-presidente Lula no 4º TRF. Mas se algum leitor ainda não souber seu resultado, não precisa ir às páginas de política: basta conferir a abertura do pregão da Bolsa/SP. Se em forte elevação, Lula teve a condenação confirmada.

A manchete de um jornal: “O mercado quer 3X0”, é a expressão da inaceitável captura da justiça pelo mercado, deixando claro que este não aceita Lula na disputa presidencial, pois ele seria ameaça a continuidade da agenda de reformas pró-mercado.

Em entrevista ao mesmo jornal (sob a condição do anonimato), o presidente de um banco europeu, respondendo à pergunta sobre Bolsonaro, revelou que “qualquer coisa é melhor que Lula”.

Ora, o Brasil não é o mercado. Não pode o interesse econômico de um punhado de investidores bilionários substituir a vontade dos brasileiros. Mas o mercado já decidiu que o próximo presidente deve seguir com a agenda de reformas liberais de Temer/Meirelles/Maia, mantendo no porão a agenda social. Um exemplo cabal (e cruel) dessa opção foi a fixação do salário mínimo em R$ 954,00, reajustado em míseros 1,81%, o que sequer repõe o INPC (2,06%) ou o IPCA (2,94%).

Trata-se do menor reajuste do SM em 78 anos, desde sua instituição em 1940. Dezessete reais compram 1 kg de coxão duro ou ½ kg de queijo prato. Significa que os 50 milhões de brasileiros que recebem o SM terão R$ 220,00 a mais em 2018. À título de comparação, a Oxfam divulgou que a fortuna de 43 bilionários brasileiros alcançou R$ 549 bilhões, aumento de R$ 65 bilhões sobre 2016, ou R$ 1,5 bilhão a mais para cada um.

No Brasil, cerca de 500 mil pessoas aplicam na Bolsa e no mercado de câmbio, ao passo que metade da população (100 milhões) vive com o Salário Mínimo. O mercado sabe que são esses que decidem uma eleição e lembra que no governo Lula, o SM teve aumento real de 53,6%. Precisa dizer mais alguma coisa?

Por Júlio Miragaya, conselheiro do Conselho Federal de Economia e presidente da Associação Nacional das Instituições de Planejamento, Pesquisa e Estatística

 

Fonte: pt.org.br


Veja mais

Thumb lulaeglelsiiiiii

Favoritismo

Gleisi: Porque Lula cresce nas pesquisas


Thumb gleisi

Artigo

Gleisi Hoffmann: “Só Lula pode devolver a estabilidade ao país”


Thumb geisa5

Artigo

Gleisi: Como não ser atingida(o) pela Reforma da Previdência do Temer


Thumb gustavo

Artigo

Proposta “amenizada” de Reforma da Previdência, mais uma mentira do governo


Thumb pt7

Artigo

Gleisi: “O povo quer Lula livre, Lula presidente!”


Thumb gleysi

Reforma Trabalhista

Reforma Trabalhista: "Melhorou para quem? Para o povo é não foi!"


Thumb geisa7

Artigo

Silvio Luís Ferreira da Rocha: O Juiz e a construção dos fatos


Thumb geisa9

Artigo

Deputada Jandira Feghali: “A nossa virada”


Thumb julgamento

Julgamento

Tempo recorde para julgar Lula: Justiça ou perseguição?


Thumb 7

Artigo

Gleisi Hoffmann: Os cães ladram e a caravana segue


Thumb rui falcao

Rui Falcão: Novembro de lutas contra o governo golpista


Thumb geisa4

Artigo

Gleisi Hoffmann: “O pacto democrático está rompido”


Thumb cultura do estupro e1464284772605

Artigo para reflexão escrito por Madallena Noronha e Zenaide Lustosa, ambas do Coletivo de Mulheres do PT

A cultura do estupro: negligência do poder público e banalização da sociedade


Thumb mobi3

Artigo

Vicentinho: “Ataque aos sindicatos”


Thumb gleissi

Votação

Gleisi Hoffmann: Recuo na Reforma da Previdência evidencia rejeição aos golpistas


Thumb geisa3

Artigo

Nota da defesa de Lula sobre venda do triplex por Sérgio Moro


Thumb rui falc o

Rui Falcão: Governo usurpador, um mês de retrocessos


Thumb pt7

Artigo

Luiz Eduardo Soares: Porque voto em Fernando Haddad em 2018